Fazer acontecer

15 jan

Oi pessoas!

Ahhh gente, realmente os anos passam. Como diz o sábio, o tempo passa, o ferro passa e até a uva passa. E cá estou eu, no auge dos 20 anos, caçando vagas de estágio na internet, e onde mais achar, na esperança de março já estar encaminhada.  Mas esse cronograma já não é responsabilidade do meu departamento (área de planejamentos, o gerente atualmente é o Espírito Santo), minha parte é só procurar e estar pronta para o que vier pela frente.

Enquanto isso, estou na luta para vencer a inércia, aquela nossa companheira, confidente, amiga, que adora dar as caras em janeiro, te iludindo com a idéia de que férias é tempo de àtoice absoluta: acordar tarde, ficar sentado na frente da tv, e se deliciar com o dolce fare niente. Muito bonito, para quem ainda está na escola e cuja maior preocupação nessa altura das férias é escolher o fichário que vai usar durante o ano. Não, Andrea, essa vida não te pertence mais.

Eu já me dei o luxo de passar uma semana bem à toa, com direito a muitas horas de sono, comida além da conta, alguns bons filmes, excelentes leituras e até algumas horas olhando para a natureza sem fazer absolutamente nada. Um lifestyle que só funciona durante uma semana mesmo. E já deu o que tinha que dar. Agora é botar a mão na massa para fazer os planos e promessas de virada de ano irem para frente (porque eles não vão sozinhos mesmo, já tentei).

E na verdade a gente reclama e reclama de ter serviço pra fazer, mas quem em sã consciência escolheria passar uma vida inteira à toa? Deus que me livre. A gente fica tão obcecado com essa idéia de que trabalho – de qualquer tipo – é castigo, punição, fruto da mais pura e inevitável necessidade, mas no fundo ninguém gosta de não ter o que fazer. Sou da opinião de que o trabalho dignifica o homem. Não existe nada melhor do que empenhar seu esforço, sua energia em algo, e poder ver o resultado. É claro que existem subempregos, exploração e injustiças, e nem sempre é possível ver o resultado. Mas brasileiro tem mania de usar essa desculpa para não fazer nada direito. Faz o mínimo exigido, não se empenha para melhorar, não propõe novas idéias e fica por isso mesmo, mal esperando o dia da aposentadoria. Pessoalmente não curto essa filosofia que isenta as pessoas da responsabilidade por seu próprio destino e sucesso, colocando a culpa de todas as desgraças no sistema. A comodidade pode ser uma vilã muito mais perigosa do que o sistema.

Mas de volta aos pequenos desafios pessoais do dia-a-dia, estou com o desafio de colocar algumas coisas para funcionar. É claro que o ritmo de férias é diferente, e a gente pode se dar ao luxo de passar uma tarde toda conversando com os amigos, sem sentimento de culpa. Mas quero aproveitar também para começar meu ano com o pé direito, fazendo potenciais virarem ações bem concretas, com direito a muitos bons resultados.

E não vou embora sem deixar pelo menos uma musiquinha para embalar meus projetos. Lembrei de um filme que eu curto pra caramba que se chama Escola do Rock (School of Rock), e que sempre que eu vejo me deixa empolgada com a idéia de começar um novo projeto. Quem faz é o Jack Black, que está hilário, e os meninos da banda tocam de verdade. Acho que é o tipo de filme que você tem que gostar bastante de música pra curtir muito, então talvez não faça tanto sua cabeça como fez a minha. Whatever. O que é bom merece ser mostrado.

Trailer – em inglês e sem legendas (não estava muito fácil de achar)

E a Batalha das Bandas, no final:

Fico por aqui, e espero que esse começo de ano seja promissor para você também.

Buenas noches………………:)

7 Respostas to “Fazer acontecer”

  1. Kennedy Lucas janeiro 15, 2009 às 3:17 am #

    Ficar sem fazer nada é mesmo muito ruim!!
    Também gosto muito do filme escola do rock e sua super trilha sonora.

    Seu texto será publicado em breve,
    Abraços!

  2. Bulaxa janeiro 15, 2009 às 10:48 pm #

    Deiaaa parece que somos como tubarão não damos conta de fica parado mesmo querendo a algo nos movendooo!

    Ehh tipooo

    Você ta escrevendoo otimamenteee, e também como peletrizz hahahaha 🙂 Acho que uma coisa puza a outra. e Você ta fazendo as duas Perfeita.

    bjaummm🙂

  3. teste janeiro 16, 2009 às 5:28 pm #

    testeeeee

  4. Marina janeiro 21, 2009 às 3:23 am #

    Amiga, jah tinha tempo q n vinha aqui!!! mas seus textos continuam ótimos como sempre! nem vou comentar muito hoje, porque “fazer acontecer” jah tem sido tema d muitas d nossas conversas, neh?!😉

    bjão, amiga!
    =*

  5. Ju e Ze janeiro 24, 2009 às 9:41 am #

    Deia

    Muito bom o texto que voce escreveu no blog do tal de Lucas. Gostamos de ver!
    Parabens!

    Saudades,

    Ju e Ze

  6. Daniel janeiro 25, 2009 às 6:23 pm #

    Quanto ao presidente estadunidense, um amigo tá me perguntando se ele não é o anticristo… (???) Porque pensar assim??

    Estar aberto ao novo e diferente. Tô chegando por aqui. Abraço!

  7. carol janeiro 27, 2009 às 1:57 pm #

    Oi amada, que saudades! Fiquei sem comunicação on line quase um mês e não pude te visitar. Li seus artigos e como sempre estão maravilhosos, saio edificada. além de escrever super bem, vc tem conteúdo dos bons.
    bjos da sua amiga, Carolo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: