Desejos para 2010

1 jan

Oi galera!

Estava sentada aqui pensando no que eu iria escrever no primeiro dia do ano. Eu sei que pra muitos de nós fim de ano é sinônimo de uma noite legal e bem curtida, seguida de um dia beeem morto e paradão, seguido de um outro ano que, hopefullly, será um pouco melhor do que o ano que passou.

Mas fala sério! Por mais racionalista que a gente seja, é muuuito difícil não ter expectativas muito legais a respeito do ano que está chegando. É como se a gente tivesse a oportunidade de começar do zero. Existe uma certa mágica dos novos começos.

E tem que ter mesmo. Se a gente perder a esperança, a vida fica difícil, pesada, rotineira, até insuportável. E não insuportável do tipo muito chata. Insuportável do tipo não vale a pena continuar. Esperança pode parecer um fio muito fininho, uma expectativa meio ingênua, mas pode ser a única coisa que segura muitas pessoas nessa vida. Acredito que suicídio é a completa ausência de esperança. É a pessoa declarando para a vida que não acredita que ela possa melhorar, e por isso é melhor desistir de lutar. Então acredite! Acredite que você pode conseguir um emprego melhor, que você vai conseguir estudar mais e não vai morrer de agonia no final do semestre, que vai investir mais tempo com as pessoas que ama, que vai voltar pra bendita academia e vai terminar 2010 em forma, que vai conseguir por em prática tudo o que planejou. Não acreditar é perder antes de tentar.

A esperança anda assim com a fé. A-do-ro a definição: fé é  a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver. A fé é louca, te faz ter paz quando tá todo mundo desesperado, te dá alegria quando você só tem motivo pra chorar e se descabelar, te dá certeza que você vai fazer coisas que ninguém fez ainda. É saber que você não está sozinho nesse mundão do meu Deus. Faz com que pessoas comuns façam coisas extraordinárias.

E por último a gente tem o amor. Ahh gente…a vida sem amor não presta. Sério! Não tem gosto, não tem cheiro, não tem som. Uma vez eu li que o ser humano nasceu para ser amado assim como os pássaros nasceram para voar. Talvez a raiz de todos os males seja a falta de amor. Violência, abandono, fome, guerras, e todas as outras desgraças da humanidade.

Acho que quase todo mundo subestima pelo menos um pouquinho o amor. Parece um conceito meio bobo, ingênuo, pouco prático. Muito adequado no contexto da família e dos amigos, mas absolutamente deslocado em qualquer outro lugar dessa nossa sociedade funcional do século XXI. Provavelmente porque amor hoje em dia está muito misturado com o conceito de paixão. Paixão é sentimento. Amor é atitude. Conheço pessoas que passaram por situações quase insuportáveis por amor. Esse tipo de amor transforma o mundo.

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.

Meu desejo de ano novo é que você e eu possamos viver muitas coisas legais em 2010. Que a gente realmente se surpreenda. E que no meio da correria que é essa nossa vida,  a gente não perca a capacidade de esperar coisas boas, a certeza de que elas podem realmente acontecer, e a motivação para fazer tudo o que está ao nosso alcance para que elas se tornem realidade.

Feliz 2010!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: