Destinos no Brasil: Interior do Ceará

10 fev

Olá galera!

Hoje vamos falar de viagens. Quem me conhece pessoalmente sabe que eu adoro viajar. Cara, tem jeito melhor de gastar dinheiro? Sou fã da minha casa e da minha querida cidade (gloriosa capital do Triângulo Mineiro), mas esse mundão é grande demás para me contentar com um pedacinho dele. E eu simplesmente não consigo pensar em impossibilidades quando o assunto é conhecer lugares novos. O lugar é legal? Pode ser até na Conchinchina, se Deus me ajudar na grana, vou dar um jeito de ir lá um dia. Não sei nem explicar, mas eu tenho essa convicção muito forte que eu ainda vou conhecer muitos lugares. Meu plano é o seguinte: eu faço a minha parte, e Deus faz a dele🙂

E o primeiro destino que vamos comentar é…..o interior do Ceará! Uou…como assim, Déia? É o seguinte. Temos um casal de amigos que mora na cidade de Baturité (a Carol do blog Mulher Total). Tivemos a ótima oportunidade de ficarmos alguns dias com eles e conhecer um pouquinho da vida interiorana cearense, até porque apesar de estarmos hospedados em Baturité, demos uma zanzada por outras cidadezinhas na região.

As cidades são bem divertidas de se ver: ficam no meio dos morros, as ruas são estreitinhas, quase não se vê semáforo (tinha dois em Baturité), o trânsito é caótico, a carne do açougue fica do lado de fora (uma imagem vale mais do que mil palavras), não raramente há uma mega estátua de uma santa no alto de algum morro com uma longa escadaria, se ouve forró e músicas de gêneros similares o tempo todo (eu ouvi até Halo em forró…hehehe…rachei o bico), e há muitos, muuuitos jumentos em todo lugar. Sério. Eles brotam do chão. Tem até estacionamento de jumento na feira. E sabe quanto custa um jumento?! 10 reais. Tem lógica?! E eu jurando que hamsters, pintinhos e peixinhos de aquário que não duram uma semana eram uma pechincha. Sério, se a gente ficasse mais alguns dias lá, a gente ia comprar um jumento.

Mas nem só de jumentos se faz o interior do Ceará. Visitamos o Mosteiro dos Jesuítas, uma construção bem grande e super antiga, toda em pedras bem rústicas (dá uma checada no site da prefeitura de Baturité). Conhecemos uma pousada bem legal, na beira de um açude onde eu quase morri de medo de andar de tirolesa. Aliás, deixa eu esclarecer. O medo não era nem tanto da tirolesa, mas da escada medonha que a gente tinha que subir no torre da tirolesa. Quando eu cheguei lá em cima, eu preferia pular direto no açude sem tirolesa do que voltar por aquela escada.

Quando a gente estava na pousada, uma chuva torrencial caiu. A gente achou que a coisa ia passar logo, mas a noite caiu, o negócio foi piorando e achamos melhor dar no pé pra não atolar o carro (mas não deu pra evitar os buracos e a lama…é….pobre locadora de veículos). E foi aí que eu descobri que só tem uma coisa naquela região que supera em número os jumentos: sapos. A gente deve ter visto pelo menos uns 60 na estrada. E quando chegamos em casa, o que tinha acontecido? A energia tinha acabado. Nossos amigos moram em uma casa meio sítio, e você precisa subir uma escada no meio do mato para chegar lá. Ahhh…meu amigo, subir aquela escada no escuro teve ares de suicídio. Mas depois de muitos gritos e um encontro quase fatal com um sapo sorrateiramente escondido na vasilha de água do cachorro, chegamos à casa. Entre mortos e feridos, todos se salvaram🙂

E quando eu achava que já tinha tido aventura o suficiente, eis que no dia seguinte tenho uma surpresa. Estava nos planos irmos a uma igreja, próxima ao município de Aratuba. E qual seria nosso meio de transporte no estreito, tortuoso e esburacado caminho pela serra que nos levaria a Comunidade Cristã das Matas?? Um autêntico pau-de-arara. Nóóó, eu achei o máximo. Marinheira de primeiríssima viagem, eu agarrei na barra de ferro do meu lado e fui pulando que nem pipoca e rachando o bico, principalmente quando minha irmã e a Carol caíram de bunda no chão da carroceria depois de um super buraco (ahh..meninas, eu tinha que comentar :P).

O saldo da nossa mini-viagem no interior do Ceará foi muito positivo. De conversas boas a um sorvete de açaí divino, nossos dois dias lá renderam muita coisa boa. Descobri que o povo de lá é super gente boa e que dá pra se divertir pra caramba em cidades bem pequenas, principalmente se estiver com bons amigos e bom humor. Também deu pra conhecer mais de perto a pobreza que ronda aquela região, e o tamanho da necessidade que pra eles já virou coisa normal. Foi interessante ver o que eu só tinha ouvido falar.

E é claro, foi muito legal ver o taaanto que a cultura muda de uma região para a outra nesse Brasilzão do meu Deus. Deu vontade de viajar mais. E quem sabe? Voltar lá e comprar meu jumento.

Abração e até o próximo post………………:)

6 Respostas to “Destinos no Brasil: Interior do Ceará”

  1. Stella fevereiro 14, 2010 às 11:53 am #

    uhAUAHUHAUHAUHAUHAUHUAH….. morri de rir Déia… como vc diz… “rachei o bico”…srss…. bom demais viajar neh!!! Saudade de vc!!

  2. Rita março 10, 2010 às 1:31 pm #

    Eita!! surpresa grande para mim que acho aqui tudo normal!! rara pra doido!1 As coisas por aqui são desse jeito e até nós estranhamos. claro que uma parte é da cultura a outra é da falta de organização. Mas fico por ter te acrescentado coisas boas!!Agradecemos preferência !!Ritinha guedes artubense sim Senhor!!! um abraço a todos!! Ligados por uma única aliança que quebra barreiras e paradigmas!!

  3. erica de almeida miranda junho 18, 2010 às 5:35 pm #

    experimenta algum dia viaja para Corumbá mato grosso do sul. ai Você conta como foi no seu Blog.

    • blogdadeia junho 19, 2010 às 12:27 pm #

      Humm…então Corumbá rende bons comentários?? Vou por na minha lista! hehehe
      Eu já passei por Dourados e Naviraí. Será que é parecido??

      Valeu pelo comment Erica🙂

  4. Guilherme junho 28, 2010 às 10:40 pm #

    Esse lugarejo onde só tem jumento? Foi onde nasceu o Dunga né! Passei aqui no seu blog quando pesquisa por “Sapos”, muito legal parabéns

    • blogdadeia junho 29, 2010 às 8:56 am #

      Ahhhh Guilherme…coitado do Dunga! Tem coisa boa lá também!! rsrsrsrsrs
      Com todo respeito aos jumentos, é claro…
      Obrigada e abraço!😉

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: