Mandela: vivendo por uma causa

30 mar

Oi gente!

Nesse último fim de semana eu vi um filme muito bom: Invictos. Sabia muito pouco sobre a vida do Nelson Mandela, e o filme me deu uma noção muito legal.

Para quem não viu, a história do filme é focada em um momento específico na vida do Mandela. Logo que ele assume a presidência da África do Sul, depois de 30 anos de prisão, ele concentra seus esforços em integrar um país dividido pelo apartheid. E usa o rugby, um esporte que praticamente só era apreciado pelos brancos, para atingir seu objetivo.

Eu sei que filme é filme, mas eu curti demaaais o Mandela. Não só por suas sacadas geniais, aproveitando cada oportunidade para integrar o país (enquanto ninguém realmente percebia o que ele estava fazendo), mas porque ele tinha uma coisa em mente: servir uma causa. Acima de seu próprio conforto, acima de seu direito de se vingar, e acima da opinião de todo mundo, ele sabia que existia uma causa. E o ganho que todos teriam compensava o esforço que ele teria.

Na verdade, todos nós servimos a uma causa. Geralmente, a causa somos nós mesmos, o que é normal. A gente empreende nossos esforços para ter uma carreira, uma família, um futuro legal. É o que todo mundo quer.

Mas a gente tem uma admiração profunda por essas pessoas que se engajam em coisas maiores, não é não? Parece que elas fazem parte de uma pequena porção da humanidade que foram destinadas a ser parte de algo realmente importante, do tipo que afeta muitas pessoas.

Eu adoro ler a respeito dessas pessoas, assistir filmes que contem a história delas. Se puder conhecer uma delas ao vivo, melhor ainda. Porque elas me inspiram! Quando eu vejo uma delas eu sinto que ser como elas é não é só legal: é possível. É difícil, é trabalhoso, é até arriscado, mas é possível.

E pensando melhor no assunto, eu acredito que tudo é uma questão de escolha. E não há nada melhor do que isso. Eu não acredito em destino (Deus que me livre de um determinismo que coloca umas poucas pessoas no topo da sociedade, e todo o resto lá embaixo). Acredito sim em propósito de Deus, mas até viver o propósito de Deus é uma escolha. Não tem força sobrenatural ou circunstância que possa tirar do ser humano seu poder de escolha. O próprio Deus começou a história da humanidade mostrando dois caminhos e dando a possibilidade de escolha.

Então olha que legal. A gente pode fazer algo relevante, se a gente realmente quiser. E quando digo relevante, não digo necessariamente ser presidente ou ganhar um Prêmio Nobel da Paz (Obama?!), até porque o número de países é assim…limitado e só tem um prêmio por ano! rsrsrs Seria muito injusto com todos os outros meros mortais….

Mas ser relevante é deixar um impacto positivo duradouro (e até eterno). Seja na nossa família, nos nossos amigos, na nossa cidade, no meio ambiente, ser relevante começa com uma coisa simples: paixão por uma causa. Entre ter uma família unida até proteger a Amazônia, o que não faltam são causas.

Por exemplo, desde que eu conheci a Deus, minha causa é ser cooperadora com ele aqui na terra. Eu entendo que tudo se encaixa quando ele está no lugar certo na vida das pessoas, e que as idéias e os princípios dele são amplos e profundos o suficiente para trazer Solução. Desde problemas familiares até problemas ambientais.

Mas mesmo tendo uma causa boa o suficiente para seguir, eu tenho que querer pagar o preço, não é? E é aí que todo se sente tentado a parar, inclusive eu. Porque tem hora que tudo o que a gente quer é pensar na nossa comodidade, e no tamanho do trabalho que dá! E pior: tem hora que a gente tem que fazer certas escolhas que ninguém entende, confiando que elas vão fazer sentido lá na frente.

E por todas as dificuldades, por todos os desafios e todas as renúncias que uma pessoa que vive por uma causa tem que fazer, deixo aqui minha homenagem ao Mandela. Longe de ser perfeito, mas realmente uma pessoa admirável…

Fica então minha sugestão de filme. Além da história legal, a atuação do Morgan Freeman está excelente. A única coisa que você não vai entender no final do filme é como é que funciona o rugby. Só sei que quando acaba o jogo, todo mundo tá machucado. Aff! rsrsrs

Abração e boa semana…….🙂

4 Respostas to “Mandela: vivendo por uma causa”

  1. Gabriela abril 12, 2010 às 9:12 am #

    Deia!!!
    Eu curto demais a vida desse cara aí! =] Com certeza eu vou assistir!

    Beijos!!!

  2. Gabriela abril 12, 2010 às 9:13 am #

    Aproveito para deixar o endereço do meu Blog aqui…

    http://www.almatem.blogspot.com

  3. Mari maio 4, 2010 às 8:44 pm #

    Oi Déia!! Já disse que amei seu blog, né!? Então, pode postar mais!! E, alugue “mãos talentosas” quando você puder, l-i-n-d-o! Beijo, Mari.
    ps; eu acho que você sabe que Mari é, em td caso, vou colocar meu twitter aí pra vc ver que sou eu mesma! kk

  4. blogdadeia maio 6, 2010 às 12:01 am #

    Ah, obrigada Mari!!
    e nem precisava do twitter não….rsrs
    bjão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: