Arquivo | We love music! RSS feed for this section

Paradise – Coldplay

24 nov

Oi gente!

Passo rapidinho aqui para deixar o último single do Coldplay, banda que vira e mexe solta aqueles singles autenticamente britânicos que todo mundo gosta e escuta até não dar mais conta (me conta depois se você não vai se pegar cantando “para…para…paradise”). Paradise é mais um muito bom, com direito a um clipe com a história de um elefante fugitivo. Enjoy!

Abraço a todos =)

The Outsiders

8 nov

Oi gente!

Primeiramente gostaria de dizer que sim, vamos continuar com o Papo de Menina, mas estou oficialmente desvinculando a coluna das terças-feiras, ou de qualquer outro dia da semana. Primeiro, porque 80% dos posts foram nas quartas. E eu não tenho uma boa explicação para isso. E segundo, porque digamos que escrever sobre um assunto específico em um dia da semana específico requer… como eu posso dizer? Um nível de disciplina para o qual este pobre ser humano ainda não está psicologicamente preparado. Tenham fé na minha pessoa que um dia eu chego lá. E até lá, qualquer dia pode ser dia de moda, Sandy e Junior, Backstreet Boys e Cia Ltda por aqui.

Hoje quero postar uma música que eu adoro, de uma banda que eu adoro mais ainda: Needtobreathe (tudo junto mesmo). É uma banda americana com um som meio folk, rock e algo do tipo. Super melodiosos, letras boas, arranjos muito bons, e um som muito legal.

Para muitas pessoas pode soar como uma banda nova, mas eles já estão na estrada há um bom tempinho. Tem quatro álbuns lançados, e suas músicas já apareceram em alguns filmes e séries, incluindo P.S. Eu Te Amo e The Hills. Eles ficaram mais conhecidos esse ano por abrirem os shows da última turnê da Taylor Swift. Se você é um cueca, saiba que isso não é um indicativo de banda-que-só-menina-gosta-de-ouvir. A música deles também apareceu em Prison Break (série de macho, sim senhor).

O vídeo de hoje é da música The Outsiders, faixa título do penúltimo álbum da banda. Esse álbum é perfeito, música boa atrás de música boa. O último ainda preciso conhecer melhor, mas tenho um pressentimento que ele não só é bom, como está a caminho (família americana, estamos no aguardo).

 

Espero que tenham curtido! Qualquer dia desses posto mais material deles.

Abraço a todos =)

Thinkin ‘Bout Somethin’

16 set

Oi gente!

Hoje estou a fim de pouco texto e muita música. Thanks to my friend Lucas, temos um vídeo muito legal do trio mais fofo dos anos 90: Hanson!

Se sua última lembrança de Hanson é de três menininhos magrinhos, loirinhos e cabeludinhos cantando MMMBop, saiba que se eles eram assim…

Mas gora eles são assim…

O tempo foi ou não foi uma mãe para esse meninos? Se a idade é tabu para quem entra nos “enta”, é um anjo para os pobres adolescentes. Todo mundo tem pelo menos uma foto infame para entregar seu passado tenebroso.

Ando achando que eles merecem outros posts por aqui (quem sabe uma maratona?), mas hoje quero deixar Thinkin ‘Bout Somethin’, single do último álbum lançado pelo trio, Shout it Out.

Aproveito para lembrar que eles estarão no Brasil em novembro. Eles desenvolveram um trabalho muito legal em todos esses anos de carreira. Portanto, se puder, aproveite a chance!

 

Abraço musical a todos =)

Dia do ABC

8 set

Oi gente!

Hoje é comemorado o Dia Internacional da Alfabetização. Data super importante em todo o mundo, que contabiliza 793 milhões de pessoas que ainda não sabem ler nem escrever (dados da Unesco). Absurdo, não é? Saber ler e escrever é uma conquista importantíssima para qualquer ser humano, um direito que deveria ser assegurado a todos.

Não vou me aprofundar no assunto hoje, mas existem muitos projetos sérios e muito bons que buscam reverter esse quadro. Deve ser incrível ajudar alguém a desvendar o mundo das palavras pela primeira vez, não é? Ensinar nunca foi meu forte, mas fiquei com vontade de ajudar nessa causa de algum jeito. Vou dar uma pesquisada por aí e depois trago o que achar para vocês. 😉

Mas hoje o clima aqui no blog está happy. Alfabetização lembra ABC, que lembra…The Jackson 5! Pequeno Michael e Companhia Ltda nos deixaram ABC, uma pérola do final dos anos 60. Quem não sorri ouvindo uma música dessas? Dá vontade de sair dançando. Só é meio difícil ter o swing dos Jacksons. E nem vou comentar a ginga do pequenininho, que desse tamanho já dava sinais de um talento fora do comum.

 

Para matar um pouquinho a saudade do Rei do Pop, não é? 🙂

Abraços dançantes para todos =)

Varrendo a Lua

1 set

Oi gente!

Hoje estou passando rápidinho aqui no blog só para deixar uma música boa para colorir seu dia.

A música é da mineira Roberta Campos, cantora e compositora. Conhecia ela só de nome, mas por caso dei com a notícia que seu último single tinha sido lançado, e fui checar no YouTube. Até pesquisei um pouquinho mais sobre ela, e fica aí o link do que eu achei.

Então deixo para vocês Varrendo a Lua, música que dá nome ao último álbum da cantora. Pensei na hora que tinha cara de música de novela. Fui pesquisar e batata: já está na trilha da nova temporada de Malhação. Estou boa de previsões!

Ah! Deixo também uma frase da Roberta Campos sobre seu trabalho, que achei muito legal: “Tentando mudar um pedacinho do mundo que seja, com palavras positivas e, acima de tudo, levando o amor.”

 

Varrendo a Lua

Você me deu, me deu a paz
e fez de mim um sonho
um sonho a mais

Você partiu o sonho em dois
e fez do amor
tudo um sonho de nós

E eu que não queria mentir
passei então a sorrir do seu lado
e eu que sempre quis te seguir
criei meu mundo, meu mundo ao teu lado

Varrendo a lua, varrendo a tua solidão
varrendo a lua, a tua solidão

Abraço a todos =)

That Don’t Impress Me Much

25 ago

Oi gente!

Eu ia deixar para postar amanhã, mas resolvi dar uma passada rápida para aproveitar a vibe rural da semana e deixar uma pérola da country music dos anos 90.

Depois de dar um rolé pelo YouTube, acabei caindo nos clipes da canadense Shania Twain. Sim, para todos que assistiam Coutry Music Television (ou simplesmente CMT),  o canal que passava clipes de música country 24 horas por dia, Shania era figurinha carimbada todo santo dia. Pessoalmente, acho ela ótima: voz incrível, músicas boas e ainda por cima bonita! Mais uma que conseguiu passar em muitas filas

Ela tem muita coisa legal, mas para hoje escolhi That Don\’t Impress Me Much, um recado para todos os cuecas de plantão que acham que inteligência, um rostinho bonito e um carrão são suficientes para impressionar uma mulher de verdade. Tudo isso é muito bom, mas precisa ter aquele algo mais para conquistar para valer o coração de uma donzela. Go figure out, boys!

Observem com cuidado o visu de um autêntico clipe dos anos 90. Para matar a saudade 😉

Maratona Cordel Encantado: Lampião e Maria Bonita

21 ago

Oi gente!

Eu falei no começo da semana que a Maratona ia só até sexta-feira, mas resolvi estender até hoje. Faltou um pedaço super importante da história: a história do verdadeiro cangaço.

O cangaço foi um fenômeno que aconteceu entre o século XIX e início do século XX no Nordeste brasileiro. Simplificando bastante, era um movimento caracterizado por determinadas ações – geralmente violentas – de grupos ou indivíduos nômades, como sequestro de coronéis, assalto de fazendas e saqueamento de armazéns. Questões sociais e fundiárias são os grandes motivadores dessas ações. E por onde você pesquisar vai ver que há lutas justas, mas também há o puro banditismo. Conceitos como “bom” ou “ruim” então não são suficientes para classificar o cangaço.

Essa vida de párias e fugitivos das autoridades era facilitada pelo preparo desses grupos: conheciam as plantas medicinais, as fontes de água, locais com alimento, rotas de fuga e lugares de difícil acesso. Além disso, conheciam o interior do Nordeste como a palma de sua mão, se movimentando com destreza. Também eram bons de luta. E para completar, tinham aqueles nomes de guerra: Cabeleira, Corisco, Volta Seca, Sete Orelhas (nem queira saber o porquê do nome) e até Jesuíno Brilhante (existiu um!).

E se falamos de cangaço, falamos de Virgulino Ferreira da Silva, ou simplesmente Lampião, o cangaceiro mais famoso de todos os tempos. Antes de entrar para o cangaço, Virgulino trabalhava como artesão, era alfabetizado e usava óculos para leitura, características bastante incomuns para a região agreste e pobre onde ele morava. Mas tudo mudou quando seu pai foi morto em um confronto com a polícia. Ele  jurou vingança e passou para o lado negro da Força. Se tornou uma figura controversa. Se por um lado a polícia o via como um criminoso terrível, por outro era visto como herói por boa parte da população. Novamente, difícil saber se alguém estava totalmente certo.

O fato é que Lampião morreu de uma maneira bem covarde. Seu bando e ele foram pegos desprevinidos pela volante, a polícia da época – que ele chamava de macacos quando estavam em uma fazenda considerada um esconderijo de alta segurança. Não se sabe ao certo quem foi o traidor.

E eu não poderia falar de Lampião sem falar de Maria Bonita, sua namorada e cumpanheira de luta. Maria Gomes de Oliveira foi a primeira mulher a participar de um grupo de cangaceiros (será uma Dona Cândida da vida?). Conheceu Lampião aos 18 anos, depois de um casamento fracassado. Um ano depois, o Rei do Cangaço a chamou para entrar no bando, e lá viveram juntos por oito anos. Ambos morreram no mesmo ataque da volante. Mas quem diria? Tiveram uma filha, e a princesa do cangaço está viva até hoje! É Expedita Ferreira de Oliveira Nunes, que foi criada por um casal de vaqueiros amigos de Lampião e Maria Bonita. Hoje tem 78 anos de idade. Olha ela aí.

Quem assiste Cordel Encantado sabe que se tem coisa que faz um cabra do cangaço andar aperreado é uma mulher. Não raramente vemos uns cinco do bando, cada um no seu canto, sonhando com seu rabo de saia. Todo esse romance na tela – e na vida real – me lembra de uma música de Zé Ramalho (letra do poeta Otacílio Batista). A interpretação é das Três Meninas do Brasil: Rita Ribeiro, Teresa Cristina e Jussara Silveira. Se a música é bonita, a letra é uma poesia. Uma ode às mulheres que conquistaram o coração dos grandes conquistadores. E uma lembrança do enorme poder de uma mulher.

 

A mulher tem na face dois brilhantes
Condutores fiéis do seu destino
Quem não ama o sorriso feminino
Desconhece a poesia de Cervantes
A bravura dos grandes navegantes
Enfrentando a procela em seu furor
Se não fosse a mulher mimosa flor
A história seria mentirosa
Mulher nova, bonita e carinhosa
Faz o homem gemer sem sentir dor

Numa luta de gregos e troianos
Por Helena, a mulher de Menelau
Conta a história de um cavalo de pau
Terminava uma guerra de dez anos
Menelau, o maior dos espartanos
Venceu Páris, o grande sedutor
Humilhando a família de Heitor
Em defesa da honra caprichosa
Mulher nova, bonita e carinhosa
Faz o homem gemer sem sentir dor

Alexandre figura desumana
Fundador da famosa Alexandria
Conquistava na Grécia e destruía
Quase toda a população Tebana
A beleza atrativa de Roxana
Dominava o maior conquistador
E depois de vencê-la, o vencedor
Entregou-se à pagã mais que formosa
Mulher nova bonita e carinhosa
Faz um homem gemer sem sentir dor

Virgulino Ferreira, o Lampião
Bandoleiro das selvas nordestinas
Sem temer a perigo nem ruínas
Foi o rei do cangaço no sertão
Mas um dia sentiu no coração
O feitiço atrativo do amor
A mulata da terra do condor
Dominava uma fera perigosa
Mulher nova, bonita e carinhosa
Faz o homem gemer sem sentir dor

Encerro assim a nossa maratona! Espero que tenham gostado. 🙂

Abraço a todos =)